Uma pequena grande lição

Há alguns anos atrás morei num lugar chamado Itaimbé, que nas  idas e vindas da sua história, em algum momento foi apelidada de Coréia. Nesse período de minha estadia na querida Coréia passei por algumas aventuras.

 Sim querida Coréia... Lá fiz amigos, que apesar de separados pela distância e tempo estão guardados no coração aonde quer que eu vá. Mas em especial porque lá aprendi algumas lições. Hoje lembrei-me de uma delas...

A Coreia é um lugarejo situado no Sul da Bahia. Na época que morei lá tinha cerca de 1100 habitantes. Naquele tempo, não havia muitos professores disponíveis na região que pudessem lecionar nas escolas de lá e como tinha estudado um período na faculdade, me convidaram para dar aulas. Apesar de não ter experiência como professora, aceitei o convite e por algum tempo, dei aulas nesse povoado.

Por conta dessa minha responsabilidade, no meu terceiro ano de trabalho, decidi me matricular no curso de magistério para aprender um pouco mais sobre as peculiaridades da profissão. Então eu lecionava de manhã e a noite e a tarde eu estudava.

Tudo tranqüilo. Conseguia conciliar meu trabalho com os estudos, além de ampliar meu leque de amizades com meus colegas de classe. Época muito boa. Saudades dos meus queridos colegas.

Mas em meus estudos, algo inesperado aconteceu. As vezes em meio as aulas eu via alguns alunos pendurados na janela da sala de aula me observando e admirando a professora, no caso eu, que também estudava. Na época achei muito engraçado aquela curiosidade, afinal, qual seria a estranheza em eu também estudar.

Mas um dia eu entendi e pude aprender a lição. Era dia de prova e como sempre, sentei em meu lugar favorito próximo à janela, recebi a minha prova e pus-me a pensar e a responder as questões. Num certo momento, eu ouvi um cochicho, “ – Vamos ver se ela vai pescar ...” (pescar na Bahia quer dizer colar). E ao olhar para cima, me deparei com a platéia de alguns curiosos me fiscalizando.

Naquele momento eu aprendi uma grande lição. Que não tem nada a ver quanto a pescar/colar ou não. Diz respeito a ser exemplo...

 

Acredito que na época em que fui professora, não fui tão boa assim, pois nos meus dezenove anos de idade, tinha pouca experiência em qualquer coisa. Mas eu me esforçava em ajudar aqueles alunos a aprender da melhor forma possível e colar não fazia parte da didática.

Como professora/aluna eu precisava ser exemplo e era isso que eles esperavam de mim. Não sei se minha postura na época ajudou alguns deles sobre aquela questão, mas com certeza influenciou a minha história.

Nas imperfeições da vida vou tentando seguir aquela lição e como já dizia a celebre frase: “ A palavra convence, mas o exemplo arrasta...”           

Visitem meu blog: http://naiarafreire.blogspot.com/

 

Aqui você vai encontrar os links das principais resenhas publicadas nas redes.

Vale salientar que a Catho, maior site de classificados de empregos do Brasil, também recomendou o livro Mulheres Guerreiras em seu Portal Carreira & Sucesso, na semana do dia Internacional da Mulher de 2015. Vale a pena conferir:goo.gl/Z3eC90

Desbrava(dores) de livros: goo.gl/vWcIB2

Livros, vamos devorá-los: goo.gl/lGmxNI

Resenhando a Arte: goo.gl/D7Z60k

MilkShake de palavras: goo.gl/hDbGQu

Blog Everything But the Books: goo.gl/eIUQdF

Quem gosta de ler: goo.gl/yRLpzS

Livrofagia: goo.gl/Rvh74E

O mundo de Mari: goo.gl/MiQEne

Tenda dos livros: goo.gl/QnQ16Q

Resenhando a Arte by Leonardo Carvalho: goo.gl/5r8vss

Leitura Virtual: goo.gl/pR1eMG

♥♥♥

Tenho outras resenhas, entretanto acho desnecessário mais que onze ok?

Interessante é que no meio dessas onze, três foram feitas por homens: Resenhando a Arte pelo querido e amado Leonardo, Desbrava(dores) de livros pelo já conhecido e respeitadíssimo  Marcos de Sousa, o meu fofo lindo Raphael Sulivã do Quem gosta de ler, lembrando que Raphael tem apenas 13 anos. O Isaac Zedecc bem jovem também, aos 14 anos já leu até livro que contém pornografia, tudo em nome da literatura!hehehehe

O mais interessante disso tudo é que após a leitura dessas resenhas me senti fortificada. Todos os queridos blogueiros(as) foram altamente profissionais e justos em suas colocações. Saber ainda que os homens estão gostando, e mais, os meninos, pásmem! Nunca imaginei que meu livro seria devorado por meninos também. Isso é muito motivador. Cada resenha uma emoção diferente, mas todas muito fortes.

Estou disposta a continuar até o fim. Assim como prometi no livro, vou seguir a carreira de escritora e o segundo livro (é segredo, não contem pra ninguém, rsrsrsrs) já consegui terminá-lo, mas não posso divulgar de forma alguma, pois inscrevi o mesmo num concurso muito importante pra mim, e o edital deixa bem claro a exclusividade. Enfim, concebi um romance bem bonito e emocionante, vocês vão gostar também.Fiquem torcendo por mim. 

Assim que tiver novidades eu falo pra vocês ok?

Obrigada a todos, do fundo do meu coração.

Abraço bem apertado, daqueles que descrevo no livro♥